Sônia Maria Santos

Goiana, Sônia Maria Santos nasceu na cidade de Anápolis a 12 de julho de 1945. Pertence à UBE-Goiás; Figura na Antologia Goiás Meio Século de Poesia, de Gabriel Nascente; em Feitio de Goiás, de Stella Leonardos; no Dicionário do Escritor Goiano, de José Mendonça Teles, no livro A Consciência da Palavra (Ensaios), de José Luiz Bittencourt; na Antologia Poética 2005-UBE-Goiás; no Dicionário Bibliográfico de Goiás, de Mário Ribeiro Martins; no Dicionário Crítico de Escritoras Brasileiras, de Nelly Novaes Coelho; no livro Pescando Versos Graúdos em Águas Goianas, de Geraldo Pereira. Na Revista Poesia Sempre, Fundação Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro – 2009. Na Antologia, Goiânia — 80 anos de poesia, do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás. Ainda no livro Sublimes Linguagens de Elizabeth Caldeira Brito.

Autora de seis livros de poemas publicados:

  • A Teia dos dias (Goiânia: UCG, 1985).
  • Casa do Tempo (Goiânia: Kelps, 1995).
  • Mar Invisível (Goiânia: Kelps, 2000).
  • Todas as Fábulas (Goiânia: Kelps, 2006).
  • Matéria da alma (Goiânia: Kelps, 2011).
  • Lúcida Chama (Goiânia: Kelps, 2015).
  • Casa do Tempo. 4a. ed. Goiânia: Kelps, 2011, reeditado no Projeto Prosa e Verso;
  • Mar Invisível. 5a. Ed. Goiânia: Kelps, 2012, reeditado no Projeto Prosa e Verso.
  • Todas as Fábulas (Goiânia: Kelps, 2ª Edição 2015)